79. Será que vai faltar comida?

Nuvens negras aparecem no horizonte da agricultura mundial. 

A agricultura de larga escala baseada em fertilizantes artificiais e agrotóxicos causa contaminação de pessoas e ambientes, concentra recursos tecnológicos, explora e exclui trabalhadores, provocando o êxodo rural. Como a fertilidade da terra diminui a partir do momento em que se entra no sistema químico, cada vez mais adubos e agrotóxicos são necessários. Os custos vão crescendo e o empreendedor do campo fica na mão das multinacionais do setor. Vem daí a onda global de falência dos pequenos fazendeiros, tanto no Brasil quanto na Índia, no México e em todos os países onde não existem subsídios fortes para deixar a paisagem cheia de fazendas bonitinhas, como é o caso da Europa Ocidental.

E o que você, que mora na cidade e já está cheio de problemas próprios, tem a ver com esses dramas do campo? Para não estender muito a explicação, vou ignorar as questões éticas e o consumo consciente, OK? Então, pensando apenas em nossos umbigos urbanos, a coisa complica porque o sistema agrícola que se disseminou após a Revolução Verde da segunda metade do século XX começa a dar sinais de esgotamento. E isso coloca em risco a segurança alimentar de toda a humanidade.

Dizem os especialistas que ainda há tempo para reverter a situação e iniciar uma transição mais ou menos suave para outro modelo de produção agrícola. Este seria orgânico, descentralizado, diversificado, baseado na manutenção e enriquecimento da fertilidade do solo a partir de técnicas que unem os conhecimentos científicos atuais aos métodos ancestrais de cultivo.  

Se quiser ficar por dentro do assunto, siga esses links:

One thought on “79. Será que vai faltar comida?

  1. Seria legal existir um manual que ensinasse a criar micro-fazendas urbanas, utilizando o mesmo conceito de network das redes em fio que se extendem.
    Vizinhos compartilhando suas mini-colheitas.
    Faço isto regularmente com a vizinha da frente, ela tem super-produção de limão e eu de acerola.

  2. França,
    Acho que o futuro é por aí mesmo. Reserve a noite de 22 de julho, uma sexta. Eu e Tatiana Achcar daremos um workshop de agricultura urbana aqui em SP, que inclui os participantes se reunirem e organizarem para criar essas redes. Mais detalhes, em breve…

Deixe um comentário para Claudia Visoni Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *